29 de junho de 2017

Arte - Modelagem e Escultura

 A modelagem como técnica artística


A modelagem existe desde os primórdios da humanidade. Na antiguidade, moldavam o barro e transformavam em peças utilitárias e representativas.

Mesmo nas civilizações posteriores a modelagem sempre esteve presente em vasos, máscaras, objetos decorativos e muito mais.

Então podemos definir a modelagem como o ato de moldar, ajustar a forma manualmente de material como o barro, argila, e outros materiais maleáveis e transforma-los em objetos tridimensionais. Mesmo com as tecnologias ainda é uma prática bastante artesanal.

Diferente do desenho e da pintura, a modelagem nos proporciona a visão de todos os ângulos e lados da estrutura e ainda podemos perceber a sua textura.

Sendo uma forma de expressão simbólica e lúdica , o ato de manipular o barro torna-se além de educativo, uma forma prazerosa de expressão e o tridimensional passa a representar um novo conhecimento adquirido através dos desenhos.

A argila e as massas de modelar são as mais usadas pelos artistas na confecção de seus trabalhos.

Mesmo nos tempos remotos, a argila era bastante usada na confecção de potes e estatuetas, em urnas funerárias e sempre estava relacionada à existência, a vida.

Os primeiros artefatos modelados em argila eram simples e alguns possuíam desenhos geométricos como os encontrados na Pré História. No decorrer do tempo, as técnicas foram se aprimorando, a modelagem foi sendo aperfeiçoada e os pigmentos naturais ou argilas coloridas, acrescentados a peça.

A civilização grega é a mais representativa na expansão das técnicas em cerâmica. Faziam a queima e pintura e classificavam as peças por funcionalidade. Os artefatos e vasos eram decorados em vermelho e preto. Os gregos são considerados como os melhores fabricantes de cerâmica do mundo.

Com a prosperidade da modelagem em argila, a cerâmica, outros povos passaram a desenvolver outras técnicas, como os chineses, que passaram a queima-las para ficarem mais fortes e a usar o caulim (pó branco) que deixava a peça translúcida e leve, a porcelana.

A cerâmica se espalhou por todos os lugares e foram ganhando novos componentes, formas e utilidades. O que antes era puramente útil passou a ser também decorativo.

Outros materiais também foram usados ma modelagem como o gesso.

No Brasil temos importantes ceramistas como mestre Vitalino, homem simples e com grande criatividade. Suas peças mostram a vida dos habitantes do nordeste em figuras simples. Para um melhor conhecimento, acesse o site:

As Paneleiras de Goiabeiras, patrimônio histórico cultural pelo IPHAN, produzem panelas de barro, função herdadas das mães e tem como origem a cultura indígena.

Criaram uma cooperativa ( tudo se moderniza) a Associação das Paneleiras de Goiabeiras, que gera renda para as famílias que ali trabalham.

A modelagem estimula a sensibilidade e a criatividade por meio da linguagem artística vivenciada na transformação da matéria modelada. Bem importante e não só como meios de sustento, mas com significação para a prática educativa do ensino de arte na escola.



 maria tereza cichelli
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...