13 de julho de 2017

Artista - Cantor - Compositor - Músico - Djavan Caetano Viana


Djavan nasceu em Maceió, no estado de Alagoas, no dia 27 de janeiro de 1949. Filho de uma família de poucos recursos, na adolescência, aprendeu sozinho a tocar violão. Nessa época, ganhava a vida como meio-de-campo do CSA. Com 18 anos formou o conjunto Luz e já animava as festinhas em sua cidade. Com 19 anos largou o futebol e passou a se dedicar somente à música.

Com 23 anos decidiu tentar a sorte no Rio de Janeiro. Cantou nas boates Number One (Ipanema) e a 706 (Leblon). Com a ajuda do radialista e conterrâneo Edson Mauro logo foi apresentado ao produtor da gravadora Som Livre e levado para gravar trilhas sonoras de novelas da TV Globo. Descobriu que sabia compor e em três anos compôs mais de 60 músicas. Em 1975 sua música “Fato Consumado” ficou em 2º lugar no Festival Abertura.

Em 1976 lançou seu primeiro disco “A Voz, o Violão, a Música de Djavan” que logo fez sucesso com a música “Flor de Lis”. No ano seguinte assinou com a Odeon e lançou “Djavn” (1978), que fez sucesso com “Álibi” e “Serrado”, o segundo “Alumbrado” (1980), onde se destacou “Meu Bem Querer” e “A Rosa”, e o terceiro “Seduzir” (1981) com “Faltando um Pedaço”. Seu sucesso lhe rendeu o título de Melhor Cantor em 1981 e 1982, pela Associação Paulista de Críticos de Arte.

Com a carreira consolidada, Djavan grava seu 3º disco “Luz” nos Estados Unidos, com participação de Stevie Wonder na faixa “Samurai”. No disco também se destacam as músicas “Sina”, “Pétala” e “Açaí”. Em 1984 lançou “Lilás”, outro grande sucesso. No álbum “Meu Lado” (1986) aparece além de baladas, o xote, o samba e a valsa, mesclados pelo suingue do cantor. Em 1987 grava “Não é Azul, Mas É Mar”, lançado em vários países com o título “Bird of Paradise.

Em 1999 lança seu primeiro álbum gravado fora de estúdio “Djavan ao Vivo”, com 24 faixas de sucesso. Em 2015 recebeu o “Grammy Latino Pelo Conjunto da Obra”. Em 2016, seu mais recente disco “Vidas Pra Contar” (2015) foi indicado ao Grammy Latino de Gravação do Ano e ao Grammy Latino de Melhor Canção em Língua Portuguesa, com a faixa título, e indicado ao Grammy Latino de Álbum do Ano e ao Grammy Latino de Melhor Álbum Cantado.



maria tereza cichelli
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...